Saber a diferença entre cada um dos pincéis estocados nas prateleiras ou até mesmo no seu nécessaire é fundamental para conseguir o efeito desejado na maquiagem. Vale dizer, já de cara, que os pinceis duplos economizam espaço e são mais fáceis de carregar. Quem ensina para que serve cada um deles é o top maquiador Marcos Costa, em seu livro Maquiagem (Luste Editores):

pinceis

 

1. Ponta fina Para fazer traços delicados.

2. Achatado Para preencher os lábios, aplicar sombra cremosa ou fazer traços grossos.

3. Tipo escova Para pentear e corrigir falhas nas sobrancelhas e nos cílios.

4. Chanfrado Para aplicar sombra rente ao contorno dos olhos.

5. Com esponja na ponta Ideal para depositar a sombra sobre a pálpebra.

6. Cerdas médias para sombra Melhor para esfumar a pálpebra.

7. Cerdas média/longas para corretivo Facilita a aplicação do corretivo.

8. Robusto e firme Para aplicar e espalhar a base sobre a pele.

9. Robusto e chanfrado Para aplicar o blush.

10. Robusto e arredondado Para aplicar o pó compacto.

 

Não basta ter vários, é preciso conservar!

O maquiador Marcos Costa também ensina o jeito certo de manter os pinceis limpos, o que ajuda não só a prolongar a durabilidade, como evita doenças de pele causadas por fungos e bactérias que se instalam nas cerdas e esponjas: “Lave-os duas vezes por semana ou diariamente, se você for profissional. Xampu de limpeza profunda ou sabonete, água morna e secar naturalmente ou com um secador em temperatura média é o mais indicado para a manutenção”, conta o expert.