De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais frequente no mundo, e o mais comum entre as mulheres. Trata-se de um tumor desenvolvido na mama por conta da alteração genética em um conjunto de células que passam a se multiplicar descontroladamente, resultando no crescimento anormal das células mamárias.

A maioria dos casos de câncer de mama é descoberta pelas próprias mulheres por meio do autoexame, uma técnica utilizada para que a mulher conheça melhor seu corpo e saiba identificar protuberâncias incomuns. O ideal é que ele seja realizado mensalmente a partir dos 20 anos. Caso você já esteja acostumada a fazer o autoexame, saiba que ele ainda não basta para se prevenir desse mal: existem outros exames essenciais, como a mamografia por exemplo. Ela deve ser realizada a partir dos 40, ou 35 anos em caso de histórico familiar. O mais importante é consultar o seu ginecologista para que ele lhe indique os exames mais adequados ao seu perfil.

Quanto mais cedo a doença é detectada, maiores são as chances de sucesso com o tratamento. É esse o motivo pelo qual a gente acredita que, além de reservar um tempinho pra fazer nossos exames, o melhor que cada uma de nós pode fazer é conscientizar as pessoas que amamos sobre a importância do diagnóstico precoce. Vamos nos unir e compartilhar essa ideia?

 

O mês do rosa

O movimento que começou em 1990 com o nome Outubro Rosa tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da prevenção do câncer de mama. Para as curiosas sobre o motivo do nome, o rosa era a cor do laço que foi entregue aos participantes da primeira Corrida pela Cura, em Nova Iorque.

Desde então, o laço rosa se tornou o símbolo maior de uma luta que com o passar dos anos foi ganhando cada vez mais alcance, com a participação da população, empresas e entidades. Esse mês, o rosa ganha um destaque tão grande que diversos monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e parques do mundo inteiro são iluminados com a cor. Aqui no Brasil já virou tradição iluminar o Mausoléu do Soldado Constitucionalista, mais conhecido como Obelisco do Ibirapuera, em São Paulo; o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro; o Palácio do Planalto, em Brasília; a Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis; e o Jardim Botânico, em Curitiba.

 

E você, já fez o autoexame? Que tal fazer parte e abusar do rosa esse mês?