Quem nunca ouviu aquela amiga dizer que fez uma plástica capilar para alisar os fios? Ou nunca passou na frente de um salão e viu lá a placa: plástica capilar que alisa o cabelo? Pois que fique claro: a técnica não tem como objetivo modificar a estrutura da fibra capilar, mas sim reparar os fios. Veja aqui as reais indicações e funções do procedimento:

 

Reconstrução power!

A plástica capilar tem como função reconstruir os fios, que podem estar danificados por uma infinidade de motivos. Ela é indicada para quando você já cansou de fazer hidratações, mas o cabelo não dá sinal de melhora. E vale lembrar que esse tratamento ganhou o nome de “plástica” porque deixa o efeito do cabelo muito mais bonito, com toque macio e brilhoso.

 

Funciona como prevenção também

Não é só para reparar o dano que a plástica capilar é indicada. Pode ser feita em fios saudáveis, a fim de mantê-los bonitos ou como um pré-tratamento para quem vai passar por um processo químico mais agressivo, como a descoloração dos fios. Ela ajudará o cabelo a ficar mais forte para aguentar o processo sem tantas quebras ou porosidade. Isso é possível porque a técnica envolve o fio, criando uma barreira protetora, além de depositar em seu interior a queratina, que é a principal proteína do cabelo, responsável por sua resistência.

 

Selagem capilar X plástica capilar

O objetivo tanto da selagem quanto da plástica é reconstruir os fios, sendo que os dois usam a queratina como principal ativo para ajudar nessa reparação. A diferença é que em alguns estabelecimentos os produtos podem ser acrescidos de outros ingredientes hidratantes, como ceramidas, por exemplo. Mas, no geral, são praticamente a mesma coisa. E se voltarmos aos velhos tempos, a técnica é também a boa e velha Cauterização, que fazíamos tanto no salão quanto em casa.

 

Mudou a estrutura do fio? Então vai além da plástica capilar

É isso mesmo: se o procedimento alterar, nem que seja um pouco, a estrutura do seu cabelo, pode acreditar que existe algum ativo proveniente das escovas progressivas ali na composição. O que acontece é que com os alertas ao perigo do uso de formol e de outras substâncias, muitas empresas e salões acabaram camuflando o nome da técnica, como se ela fosse a selagem ou plástica capilar. Não caia nessa! Pergunte sempre e desconfie antes de entregar seu cabelo nas mãos de um profissional desconhecido.

 

Gostou das nossas dicas? Então compartilhe esse texto com as amigas!